home /

ARTIGOS

Entrando em Campo

Por: Adriano Afonso - 02/06/2014
artigo

Diante dos holofotes o Brasil se encontra a alguns dias da Copa do Mundo da FIFA e pela primeira vez este evento que sempre foi tão esperado pelo Brasil, parece se tornar somente mais um campeonato de futebol.

Confesso que já fui um grande fã de futebol, mas atualmente diante das diferentes obrigações e rumo que busquei perseguir na minha vida não me vejo mais em tal posição. Buscarei como observador pincelar alguns pontos que tenho percebido diante de tal evento em que iremos passar em alguns dias.

Em verdade muitos acreditam que existe uma corda bamba que segura à realização da copa, muitos acreditam que diante das várias manifestações, greves e revoltas a final da copa não irá ocorrer no Brasil... É fato, precisamos de mais saúde, mais educação, mais trabalho, mas nada adianta jogar palavras ao vento se não estivermos conscientes. Uma vez escutei que, “às vezes não temos a oportunidade de fazer aquilo que gostamos, mas temos que gostar do que fazemos”. Concordo, muitas vezes não temos ou deixamos de ter nossas oportunidades... Más complementando este ponto, mesmo não gostando do que fazemos temos que fazer com honestidade. Tal essência, talvez esteja a beira da extinção em várias partes do mundo e populações e sem dúvidas arrisco dizer que este seja um dos principais problemas da copa e do Brasil...não existem mais acordos que antigamente diziam: “no fio do cabelo da barba...” hoje infelizmente o limite entre o honesto e o desonesto acaba tornando-se questões de interesse de cada um.

Mas em um mundo em que o interesse é a engrenagem das coisas, temos que ter a consciência de saber lidar dentro das nossas verdades com o interesse alheio que em grande parte das vezes busca alimentar o ego e não o bem comum.

Digamos que a copa não é o problema, mas sim a decorrência de vários problemas que perduram a décadas no Brasil e que finalmente a população começa a colocar em xeque todas estas questões. Diante dessas circunstâncias e situações em que grande parte da população brasileira vive o povo independentemente da classe social ocupada parece ter iniciado um movimento de despertar para um país mais patriota, mais justo, mais honesto... Não se trata mais de um jogo de futebol, pois, o campo de futebol não se encontra mais nos estádios, mas sim nas ruas das cidades, e os jogadores não correm mais atrás da bola, mas sim atrás dos seus direitos buscando um país com mais saúde, mais educação, mais união, mais honesto, menos desigual, menos violento e mais justo.

Não tenho dúvidas que por estes e outros motivos o Brasil tem tudo para ganhar a copa...

Referências:
Conversas com Shidoushi Thiago Moraes
Celso Venâncio Machado
http://g1.globo.com/protestos-no-brasil/2013/cobertura/
http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/2014/02/1414901-manifestacoes-contra-a-copa-planejam-ate-apagao-durante-jogo.shtml
 

VOLTAR PARA ARTIGOS